Evangélicos lamentam a morte do bispo Robinson Cavalcanti


Religiosos lamentam a morte do bispo Robinson Cavalcanti
Um crime chocante abalou a comunidade cristã neste domingo, 26. O bispo anglicano, Dom Edward Robinson Cavalcanti, de 64 anos, e sua esposa, a professora aposentada Mirian Nunes Machado Cotias Cavalcanti, foram assassinados pelo próprio filho em sua casa, na cidade de Olinda, Pernambuco.
Amigo e companheiro de igreja do bispo Robinson, o pastor Miguel Uchoa falou do que o religioso vai deixar de ensinamento dentro do cristianismo. “O grande legado é a história dele de luta pela ortodoxia na doutrina cristã; são décadas de luta. Sempre acreditou na causa da doutrina evangélica e lutou pelos princípios em defesa da sociedade mais justa. Eu tive privilégio de começar no cristianismo ainda jovem, quando o bispo não era nem pastor. Caminhamos junto nos últimos 30 anos e sempre fomos próximos. Aprendi muito com ele, não tenho palavras que possam explicar”, falou.
O religioso Miguel Uchoa, emocionado, também comentou sobre a importância do bispo e de sua esposa no cenário cristão. “Além de bispo cristão, ele era uma das mentes mais brilhantes que conheci. Era líder, uma memória viva que não existe outra que conheço sobre o protestantismo brasileiro, a nível nacional e internacional. Tudo que aprendi em relação à igreja foi com ele, viajando com ele. Cada viagem era um curso; tenho uma gratidão imensa. Ela [Miriam] era
uma pessoa muito boa, uma cristã praticante, que já foi funcionária da Visão Mundial [ONG cristã] por muitos anos”, disse.
“Lamento profundamente o ocorrido. Rogo a Deus que console a família, bem como os amigos, em virtude de tão grande perda”, falou o pastor Renato Vargens, da Igreja Cristã da Aliança em Niterói
“Conheci o Bispo Robinson há alguns anos e a última vez que o encontrei fui num seminário sobre violência promovido pelo Rio de Paz na cidade do Rio de Janeiro. Li muitos de seus textos, dentre estes, o mais famoso, ‘Cristianismo e Política’”, lembrou o pastor.
O Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, soube da notícia na manhã desta segunda e também comentou sobre o assunto. “Lamentei profundamente. É uma perda para o cristianismo, uma vez que o bispo Robinson era comprometido e também tinha um bom relacionamento com a Igreja Católica. Ele tinha sensibilidade para questões sociais e era preocupado com o povo. Vai fazer muita falta. Lamento que tenha acontecido e esse fato é sintomático do que vivemos. São as drogas levando ao desespero. Não tem palavras para explicar uma situação dessas, só lamentar e rezar por ele e sua esposa e também pelo filho que fez o gesto de violência. Peço a Deus que ele tenha arrependimento e possa merecer o perdão”, disse o arcebispo.
COMPARTILHAR:

+1

VÍDEOS....

Nildo Nascimento / Pr. Gilmar Santos

Nildo Nascimento

Remidos o filme