A Excelência da União entre os Irmãos.


Estudo baseado no salmo 133
INTRODUÇÃO: Quando Davi escreveu este salmo ele tinha consciência da importância da união entre os irmãos, ele sentia na pele o que é ter uma casa dividida.

Uma casa dividida não prevalece. Ela se desarticula e desmorona (Mt 12.25). A divisão, a inveja e a intriga são sinal de imaturidade, carnalidade e apego ao mundo (1 Co 3.1-3). Porém a união entre os irmãos é uma bênção singular. Eis como Davi descreve essa união no Salmo 133:
1. A UNIÃO ENTRE OS IRMÃOS É BELA V.1


A palavra "bom" traz a ideia de belo. Uma família unida é o 

retrato vivo e eloquente do que há de mais bonito. Uma igreja unida pelo amor é a maior demonstração do evangelho no mundo. É o amor que nos identifica como discípulos de Cristo. A união do povo de Deus reflete a glória de Deus e atrai a simpatia das pessoas.


 Uma igreja unida e coesa é forte e poderosa. Onde reina o amor Deus habita.

2. A UNIÃO ENTRE OS IRMÃOS É TERAPÊUTICA V.2

O óleo é o simbolo do ES. O óleo era usado para ungir Tg 5.14 e para curar Lc 10.34. Quando existe união na família e na igreja, abrem-se os canais para a ação terapêutica do ES em nossa vida. Onde há comunhão, a unção do ES desce sobre as pessoas; há tratamento e cura. a Falta de união gera conflitos, divisões e contendas. (1 Co 1.10-11)

3. A UNIÃO ENTRE OS IRMÃOS É RESTAURADORA V.3

O orvalho é simbolo da presença de Deus na vida do povo Os 14.5. O orvalho é discreto, cai sem alarde. Vem à noite, após o calor da tarde, nas horas mais escuras. El traz frescor, refrigério e um novo alento. Não vem acompanhado de trovões e relâmpagos. Embora discreto, é abundante. Ele é constante cai a noite toda.

4. A UNIÃO ENTRE OS IRMÃOS É ABENÇOADA V.3

Só se andarmos em união seremos uma família e uma igreja abençoada e cheia da vida de Deus. O Senhor ordena sua bênção sobre uma família unida, sobre uma igreja que tem um só coração e uma só alma. 

E essa bênção não é desvinculada da vida dele. A presença de Deus, a pessoa dele, é a maior de todas as bênçãos Sl 133.3. Lutero costumava dizer que uma masmorra com Cristo é um trono, e um trono sem Cristo é um inferno. Agostinho afirma que Deus sente prazer em nós quanto sentimos prazer nele. Na verdade, a comunhão com o Senhor é o principio do Céu.
COMPARTILHAR:

+1

Nildo Nascimento / Pr. Gilmar Santos

Nildo Nascimento

Remidos o filme